quarta-feira, 12 de março de 2014

Anime: Paradise Kiss

Boaaaa tarde! :D
Gente, a minha vida deu uma sacudida legal, da segunda quinzena de fevereiro pra cá. Tô trabalhando muito, ralando muito, mas também tô curtindo pra caramba e com novidades em todos os setores que vocês imaginam. :3 Ainda é cedo pra contar e definir qualquer coisa, mas tô muito feliz. <3

Viajei antes do Carnaval e só voltei pra casa ontem, por isso que sumi do Blog, auehuaheuahea. Mas hoje finalmente tô aqui, e com todo o gás! \o/ E vou fazer um dos posts que eu e vocês mais gostamos: Resenha de anime. =)

Paradise Kiss é uma obra que mistura as duas maiores paixões do autor Ai Yasawa: a moda e os mangás. Os quadrinhos foram publicados na revista Zipper entre 1999 e 2003, e o anime estreou em 2005, tendo 12 episódios.


Falar de Paradise Kiss é um pouco difícil, por um motivo simples: ele é o anime mais diferente que eu já vi, dentre os que sou acostumada a acompanhar. Com poucos episódios e um ritmo ágil, é muito bom e tem personagens extremamente marcantes, que são os maiores responsáveis por tornar a história viciante.

Misturando amor, moda e descobertas na fase mais intensa da vida, a obra tem como protagonista Yukari Hayasaka, que aos 17 anos, vive situação semelhante à de muitos adolescentes: ainda muito jovem e sem conseguir decidir que profissão seguirá, acaba estudando loucamente e tentando entrar em uma Universidade por pura pressão da família. Mas por não ter um objetivo traçado, Yukari estuda sem paixão nenhuma e tem dias vazios e monótonos... isso até ser abordada na rua pela turma da oficina "ParaKiss", e ver tudo começar a mudar. 


A ParaKiss nada mais é do que a abreviatura de "Paradise Kiss" - que além de ser o título do anime (dããã...), é também a marca de vestidos criada pelo inteligente e rico George Koizumi, jovem estilista iniciante sensacional que, com a ajuda dos auxiliares e amigos Arashi, Miwako e Isabella, convence a bela Yukari a ser a modelo que usará o vestido feito por eles no concurso da Universidade de Moda. As pessoas do time da ParaKiss são bastante excêntricas para o que Yukari está acostumada: Arashi tem um visual punk, com piercings por todos os lados, toca em uma banda e, apesar de parecer rude no início, é gentil e bondoso, mostrando essa faceta principalmente quando está com a namorada, Miwako. Miwako, por sua vez, foi a personagem que mais me deixou perturbada no início, pelo fato de que não consegui identificar de cara a idade dela. Ela é adorável, tem um visual lolita e cabelos cor-de-rosa maravilhosos, mas por ser baixinha, delicada e ter uma voz quase infantil, era como ver uma criança, então tomei um baita susto quando vi ela e o Arashi no meio de um amasso daqueles no capítulo 2, aushaushuahsuahsaushau. Já a Isabella é a grande surpresa da série e falar muito dela seria entregar o jogo - mas já adianto que essa mulher simpática e extravagante é, acima de tudo, corajosa e admirável. Prestem atenção nela, mesmo que a história não a dê muito destaque no início.





George e Yukari são os protagonistas e casal oficial de Paradise Kiss, e seguram muito bem o tom adulto, diferente e até meio sombrio desse anime genial. A química dos dois é tão incrível que muito casal de carne e osso perderia feio para eles, sem exagero. E vi com George e Yukari algo que, por eu não ter hábito de assistir shoujo, ainda não tinha visto: cenas picantes em um anime. Nada explícito, mas que cumpriu muito bem o que propôs, e tornou o casal ainda mais real do que já era. Além do mais, não é só juntos que eles se destacam, pois George e "Caroline" (o apelido que Miwako deu à Yukari, sei lá porque diabos) são personagens complexos e interessantes por si só: ele é bissexual, faz vestidos desde criancinha e é bastante ácido em alguns momentos - principalmente com a Yukari, embora realmente a ame. Já ela é interessante porque é extremamente humana e confusa, mas tem um espírito livre e inquieto, e não hesita em lutar pelo que deseja, quando percebe que quer seguir a carreira de modelo e tomar as rédeas da própria vida. Há tempos eu não via um casal tão afinado quanto George e Yukari, eles têm muuuuuito a mostrar.



E, falando mais uma vez que esse foi o anime mais diferente que já vi (sou repetitiva, *bocejo*), falo também da arte. Como já mencionei, o visual tem um tipo mais sombrio, com uma paleta de cores escuras e fortes, traços mais finos (e lindos) e personagens que fazem caretas bem estranhas em alguns momentos (não engraçadas, mas estranhas, mesmo).Outra coisa que merece ser mencionada é a trilha sonora: ela é maravilhosa, muito boa! Não só as músicas que tocam durante os episódios, mas também as próprias canções de abertura e encerramento (a ending é nada menos que Franz Ferdinand <3). Dá vontade de levantar da cadeira e sair dançando pela sala. =)




Paradise Kiss conseguiu me cativar e entrou para minha lista dos animes mais tops. Não é preciso gostar de moda para assistir: basta gostar de uma história bem contada e com personagens que valham o próprio cargo. Assistam!


2 comentários:

  1. Adoro Paradise Kiss já assistiu Nana da mesma autora outra obra excelente.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não assisti Nana. Sugestão anotada. ;)
      Bjinhos.

      Excluir