quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Anime: Ghost Hunt

Olá! :) Como foram seus últimos dias? Os meus têm sido de muita correria (continuo sendo #ALoka dos currículos), mas também tenho curtido bastante. No último finde, até taekwondo o BFF me ensinou - isso de madrugada, e em meio a goles de Vodka, auhsuashuahushausuaahsua. xD

Em meio às turbulências de final de ano (o calor aqui no Sul está tão ~terrível~, que têm rolado temporal toda semana), tenho passado mais tempo em casa, adiantando projetos, lendo muito, e aproveitando pra assistir muuuuitos filmes e animes. Então é provável que eu faça resenhas com mais frequência, e hoje trouxe uma delas: Sobre o anime Ghost Hunt.


Criada por Fuyumi Ono, Ghost Hunt é uma série de light novels japonesa que narra, em 25 episódios divididos em arquivos e partes, as aventuras do caça-fantasmas Kazuya Shibuya e de sua assistente Mai Taniyama, os dois personagens centrais. Mai é uma estudante do primeiro ano do ensino médio que, durante uma brincadeira de contar histórias de terror com as colegas, conhece Kazuya. Bonito e com um ar misterioso, o rapaz é cercado pelas outras garotas, mas é Mai quem acaba se aproximando por curiosidade, e assim nasce a parceria dos dois. Juntamente com a sacerdotisa Ayako, o monge Houshou, o jovem padre australiano John, a médium Masako e o outro assistente de Kazuya, Lin, vários casos paranormais são investigados, em tramas instigantes.



Apesar de algumas histórias serem bem pesadas (incluindo coisas como possessão demoníaca e vodu), a narrativa é leve, e os momentos tensos são balanceados com passagens bem humoradas. Algumas investigações foram claramente inspiradas em casos famosos, como o da boneca Annabelle e o da Mansão Winchester - esta última chega a ser citada por um dos personagens, na trama em questão. Com todos trabalhando em conjunto no Shibuya Psychic Research Center (que é presidido por Kazuya), tudo é destrinchado a fundo, e todos têm sua função para que os casos sejam solucionados. Até mesmo Mai, que é uma menina comum e inicialmente apenas auxilia sem se envolver muito, logo desenvolve sua própria paranormalidade, que acontece justamente quando ela dorme: Durante os sonhos, ela consegue se encontrar e conversar com espíritos, fazer previsões, e até mesmo descobrir coisas sobre o próprio caso estudado.

Com a convivência e o trabalho árduo e perigoso, logo surgem laços de amizade entre os integrantes do grupo, que têm personalidades distintas e bem marcadas: Ayako faz o tipo "devoradora de homens" (exagerando um pouco) e parece arrogante em alguns momentos, mas com o tempo acaba se preocupando de verdade até mesmo com Mai, mesmo não tendo simpatizado muito com ela no início. Houshou  (também chamado de Bou) é estiloso, brincalhão, tem cabelos louros compridos (achei meu cabeludo da vez xD) e surpreende ao contar que já fez parte de uma banda de rock famosa. Simpático e carinhoso com Mai, é o primeiro a ensinar à garota uma espécie de feitiço para que ela se defenda de fantasmas que possam persegui-la. Masako (que aparenta ser bem jovem) é bastante chata calma, delicada, tem um ar melancólico na maior parte do tempo e frequentemente desmaia ou perde forças, quando entra em um local muito "carregado" (afinal, ela é médium). John é um rapaz gentil, veio da Austrália e quando surge é alvo de risos por conta de seu sotaque, mas logo se enturma, e também está sempre alegre e disposto a ajudar. Lin é chinês, amigo de Kazuya e demonstra preocupação com ele em vários momentos, e apesar de detestar  japoneses e ser rude (isso até Mai acusá-lo de ser preconceituoso e finalmente se aproximar dele), é uma pessoa do bem e de grande ajuda.





Quanto à dupla central, o que tenho a dizer é que eles formaram um dos casais mais bonitos e fofos que já conheci no mundo dos animes <3! Além do contraste óbvio entre as personalidades (Mai é extrovertida, atrevida e sorridente, mesmo já tendo passado por maus-bocados; Já Kazuya é fechado, ranzinza e, nas palavras da própria Mai, um narcisista.),  a química entre os dois fica óbvia desde o momento em que se conhecem: Mesmo conversando com as colegas de Mai, nota-se de cara que foi ela quem chamou sua atenção, e tê-la mantido como assistente mesmo depois da recuperação de Lin (que torceu um tornozelo por culpa dela) provou isso. A história brinca de não deixar claro se ele gosta de Mai ou de Masako, mas apesar da queda descarada que a médium tem por ele, só consigo ver os olhinhos dele brilharem (ahém) para a Taniyama. Mai fica completamente apaixonada por ele e não consegue disfarçar, o que acaba fazendo com que ela e Masako tenham uma certa rivalidade, mas de forma bastante madura. Aliás, uma frase ciumenta e emburradíssima de Masako dá um bom exemplo da relação Kazuya-Mai: A jovem reclama que Kazuya trata todos pelo sobrenome, e só sua rival é tratada por "Mai", com toda a intimidade. E não é só isso: o tempo que os dois passam juntos faz com que o rapaz respeite e se preocupe cada vez mais com sua assistente, e ela se torna a única capaz de berrar e fazê-lo mudar de ideia, ainda que ele não admita isso nem sob tortura. xD






Uma coisa precisa ser dita: Se você quer um anime com temática sobrenatural que seja de terror, com muito sangue e que lhe faça ter pesadelos e fazer pipi na cama, fuja. Ghost Hunt tem algumas cenas fortes, mas ele está mais pra suspense, com pitadas de comédia e romance e até mesmo drama em alguns momentos (o especial de Natal, com o garotinho do orfanato, me fez chorar litros). É muito bom para quem, como eu, gosta do sobrenatural, mas ele está mais pra entretenimento. Embora ensine algumas coisas bastante interessantes, não espere grandes lições, explicações profundas ou os detalhes rebuscados de Death Note, por exemplo . Assista de coração aberto, deixe que os personagens o cativem (eles são todos muito queridos, principalmente o lindo do Bou-san. ^.^) e apaixone-se!



É isso, gente. Não direi mais nada para não dar ainda mais spoillers do que já dei (err), mas posso dizer que assistir Ghost Hunt vale muito a pena! As tramas são incríveis, os personagens são lindos, a trilha sonora é uma delícia (reconheci uma das musiquinhas de fundo que toca em Naruto, embora com instrumental diferente) e tudo é viciante, fazendo com que os 25 episódios sejam devorados rapidamente. Ideal para as férias de verão que se aproximam. :)

Os pokémons estão aí de penetras (?),
mas eu gostei da imagem. xD


Assista Ghost Hunt  aqui.

Um comentário:

  1. Adorei sua resenha, muito bem explicada! Vou já assistir :)

    ResponderExcluir